A quimera da 3ª via e o relatório eleitoreiro do Santander

O Banco Santander, um dos maiores conglomerados financeiros beneficiados pela política econômica criminosa e excludente de Bolsonaro-Guedes, divulgou nesta semana um relatório em que sugere uma nova interdição política do ex-presidente Lula. O documento, de viés eleitoreiro, recomenda abertamente uma medida golpista para evitar a candidatura do líder petista em 2022.

Ler mais

URGENTE: Terremoto no Haiti, preparar a solidariedade.

Neste 14 de agosto um terremoto de 7,2 graus na escala Richter atingiu o Haiti. Como se não bastasse a difícil situação atravessada pelo valente povo haitiano – uma sucessão de golpes de Estado a serviço dos interesses do imperialismo, a falta absoluta de vacinas para a Covid-19, a situação precária das infraestruturas e dos serviços públicos – agora ele sofre as consequências em nada naturais, de um terremoto.

Ler mais

Inflação de Paulo Guedes esvazia as panelas e gera desespero nas famílias

Viralizou entrevista de aposentada em Alagoas para a Rede Globo chorando por conta dos preços no supermercado. A inflação de Paulo Guedes/Bolsonaro esvazia as panelas e gera desespero nas famílias. Com altas de até 17%, preços de carne e ovos vão bater de novo inflação em 2021. Leia matéria do Estadão Conteúdo publicado no UOL.

Ler mais

Cresce o Fora Bolsonaro em 19 de junho

Cerca de 750 mil pessoas se manifestaram pelo #ForaBolsonaro – segundo os organizadores – em mais de 400 cidades brasileiras e em dezenas de cidades no exterior no último sábado, no mesmo dia em que foi atingida a marca de 500 mil mortes no país. A mobilização do PT, CUT e MST ampliou-se – ainda aquém do possível e do necessário. Os atos cresceram em relação a 29 de maio e se expandiram país adentro em pequenos e médios municípios: de 240 em 29 de maio para mais de 400 cidades.

Ler mais

Ato de 1º de Maio no Largo do Paissandu reúne ocupações, sindicatos e partidos em SP

O Ato de Primeiro de Maio no Centro da capital paulista teve início em frente à Prefeitura e foi marcado nos discursos das lideranças sindicais, políticas e de movimentos sociais pelo Fim do Governo Bolsonaro que se nega a combater o coronavírus, a fome e o desemprego da classe trabalhadora e do povo brasileiro e contra os governos Dória e Bruno Covas que abrem e fecham o setor de serviços sem as medidas necessárias.

Ler mais