Encontro do DAP Ceará prepara 1º de maio

Mais de 60 militantes dedicaram 3 horas de seu fim de semana para reunir o Encontro Estadual do DAP Ceará no último domingo (11). O Encontro teve como tema geral “Crise política, ataques aos direitos no contexto da pandemia e o papel do PT”. Markus Sokol, da Executiva Nacional do PT e do Comitê Nacional do DAP, expôs o tema, ao que se seguiu um debate entre os presentes.

A exposição de Sokol

“Num quadro de plena pandemia descontrolada, em que Bolsonaro ‘passa a boiada’, são enormes as pressões para que as organizações populares, em primeiro lugar o PT e a CUT, entrem em todo tipo de ‘união contra a pandemia’. As centrais sindicais em documento assinado – inclusive CUT, CTB e Conlutas – chegam a apelar ao presidente do Congresso, senador Pacheco, para que forme no Congresso um tipo de comitê gestor dos três poderes com a sociedade civil, portanto, inclusive com o governo do genocida Bolsonaro, governadores e prefeitos. Lembre-se que Bolsonaro, ao trocar o Ministro da Saúde, criou um Comitê de Coordenação Nacional contra a Covid-19 que deu em nada – e vale lembrar, o governador do Piauí, Welligton Dias (PT), em nome do Fórum dos Governadores, chegou a elogiar, para recuar depois – que confusão! A questão colocada hoje em 2021, e não só lá em 2022, é deter a destruição dos direitos, dos serviços públicos, nenhuma demissão, como também enfrentar a pandemia com ajuda de R$ 600 (exigência aos três níveis de governo), vacinas para todos e testagem em massa, o que implica em investir no SUS”.

O 1º de maio

Assim, a discussão do encontro caminhou para a necessidade de tirar Bolsonaro o quanto antes, nem mais um dia a este governo genocida!
Nesse sentido, vem a ideia de que os grupos de base do DAP se concentrem na preparação de um 1º de maio de luta, sem patrões nem golpistas, com panfleto próprio. Começar já a organizar atividades de rua, foi um desafio que os presentes se colocaram. Articular para a véspera ou próprio o dia 1º, conforme a realidade local, atos presenciais, mesmo modestos, panfletagens em terminais, carreatas, tudo organizado com os cuidados necessários, mas recuperando a melhor tradição histórica da luta dos trabalhadores.

Ouvir os grupos de base

Uma segunda parte do Encontro foi dedicado a ouvir os grupos de base, cujos representantes apresentaram testemunhos de sua atividade. Foi um momento rico e vivo da atividade, com a apresentação da atividade de 11 grupos de base, relatando suas iniciativas, dificuldades e impasses no contexto da pandemia e do lockdown no Estado. Os grupos se integram tanto em lutas concretas de categorias e bairros, como, a exemplo do DAP Saúde e do DAP Palhano na batalha pela testagem em massa.

Ao final, foi apresentado um Comitê Estadual baseado nos representantes de Grupos de Base e a ideia de, nele, haver uma secretaria que toque as orientações no cotidiano. O Encontro se encerrou com um minuto de silêncio pelos mortos da covid-19, e em especial pelo companheiro Dinho Nunes, prefeito de Palhano vítima da doença, seguido de um sonoro “fora Bolsonaro”.

Encontro Estadual DAP CE

user

Diálogo e Ação Petista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: