Diálogo Petista 48

 

COORDENAÇÃO PREPARA O ENCONTRO NACIONAL

A Coordenação Nacional do Diálogo Petista, eleita em abril, esteve reunida agora pela 2ª vez na cidade de São Paulo. Na pauta estava a preparação do 4º Encontro Nacional, adotando o Convite abaixo reproduzido.

Precedendo a discussão organizativa da preparação do Encontro, foi realizado um debate sobre a situação política e a situação do PT, tendo como convidado Olívio Dutra (ex-governador do RS e fundador do PT).

ReuniaoCoordDP

Na oportunidade, uma importante discussão foi iniciada a partir da contribuição trazida por Olívio, que será publicada no processo de preparação do próximo Encontro Nacional.

Olívio considerou ser um “debate instigante” diante dos problemas vividos pelo PT, como a “falta de discussão sobre questões como papel do partido na institucionalidade, o funcionamento da sociedade capitalista e como transformar o Estado brasileiro de acordo com uma lógica do ponto de vista dos trabalhadores”, entre outras questões, que abordou ao longo de sua intervenção.

Após uma rica discussão, onde todos os presentes tomaram a palavra, concluiu dizendo que “em dois mandatos, o PT não mexeu no Estado Brasileiro, apesar do esforço de Lula. A elite continua controlando o Estado Brasileiro” e, reconhece, “todos temos uma indignação com o que esta ocorrendo com o PT (adaptação à institucionalidade e suas consequências)”. Ele propôs contribuir para “a retomada do PT para ser um partido da transformação na via do socialismo democrático”.

REUNIÕES DE PREPARAÇÃO
Na segunda parte da reunião, se discutiu e confirmou a ideia de fazer uma reunião de dois dias (10 e 11 de dezembro), de modo a permitir mais discussão e síntese.

O local será o Diretório Estadual do PT-SP, com um esquema de hospedagem de apoio.

Decidiu-se ainda pela realização, ainda neste mês de novembro, de reuniões locais a nível nacional sobre a base de pontos da plataforma nacional acumulada pelo Diálogo Petista. As reuniões podem e devem integrar questões locais para se chegar à elaboração de uma plataforma ajustada ao momento em que se destacam as eleições municipais de 2012.

Sobre essa base, o objetivo não é apenas convidar militantes do PT. As reuniões devem sobretudo designar seus representantes para um Encontro de dois dias.

Presentes à Coordenação :

Edmilson Menezes, PT-Pernambuco; Vera Lúcia, Coletivo Agrário do PT-DF; Danilo T. Farias (Caçapava), CUT-RS; Antônio Battisti, vereador PT-São José (SC); Adriano Diogo, deputado PT-SP; Julio Turra, Executiva da CUT, Comitê AcIT; Markus Sokol, DN-PT.

Convidado:

Olivio Dutra, ex-governador do RS e fundador do PT


CONVITE A PARTICIPAR DO

4º ENCONTRO NACIONAL

São Paulo, 10-11 de dezembro

Auditório do Diretório Estadual do PT,
rua da Abolição, 297, Bela Vista
(próximo metrô Anhangabaú)

 

Passados dois meses do Congresso do PT, quando se falou que novas regras (cotas etc.) democratizariam o PT, realmente a situação não melhorou, piorou!

A prova é o tratamento do governo aos trabalhadores dos Correios – “não negocio com grevistas”! –, tal como certos prefeitos do PT fizeram com professores em greve pelo Piso Salarial do Magistério. E silencio no PT!

COMPANHEIROS E COMPANHEIRAS DO PT,
Já estamos no terceiro mandato presidencial do PT, ainda não vimos as transformações tão esperadas, mas já vemos medidas contrárias às necessidades dos trabalhadores, que são um risco para a trajetória do PT, fundado há 30 anos para defender os trabalhadores. Como se aquilo ao que o PT se propôs na sua fundação não fosse possível!

Precisamos debater livremente tudo isso. Se não, aonde vamos parar?

As pressões da crise mundial se aprofundam. Na Europa, para salvar os bancos, governos de direita e “esquerda” insistem para que os trabalhadores e os povos paguem a crise, como na Grécia. Os que aplicam essa política, como o Pasok, entram em crise completa.

A situação é de alerta aos petistas. Para nós, a saída passa pelo respeito da soberania dos povos. Soberania para um é soberania para todos.

Portanto, Retirada das tropas para restabelecer a soberania do Haiti (falou-se de “retirada gradual”, mas a ONU prolongou o mandato).

Precisamos debater uma Outra Política, uma política soberana de proteção dos trabalhadores e da nação. O decreto presidencial de privatização dos 3 aeroportos pelo Programa Nacional de Desestatização (de Collor), por exemplo, responde à pressão do “mercado”, é nocivo à soberania. A extensão das Organizações Sociais (OS’s) continua privatizando os serviços públicos.

Assim, apesar dos discursos e certas medidas tímidas – que ainda não encararam a necessária centralização do câmbio –, o tom dominante são as concessões ao “mercado”.

DISCUTAMOS – HÁ OUTRO MEIO, SENÃO OUTRA POLÍTICA?
A preparação eleitoral para 2012 continua “por cima”. Prévias internas, depois das “novas regras” do Congresso do PT, podem até não sair por decisão de 2/3 dos membros de um diretório.
Candidaturas e “alianças” são negociadas por centros paralelos, fora do partido.

O PT continua prisioneiro de “coalizões” no balcão de negócios do Congresso Nacional. Aí, não há espaço para uma Comissão de Verdade, que apure e puna os crimes dos “intocáveis” militares.

Essa “reforma política” não pode superar isso. É preciso uma profunda reforma com o fim do Senado e a proporcionalidade (um homem-um voto) – tarefas de uma Assembleia Constituinte que abra caminho às aspirações populares de soberania e justiça social.

COMPANHEIROS E COMPANHEIRAS,
Queremos debater tudo isso. Partimos de pontos de uma plataforma que acumulamos – o Petróleo 100% Estatal; a Reforma Agrária com atualização do índice de produtividade e limitação do tamanho da propriedade; a defesa dos serviços públicos, com a revogação das OS’s; a Retirada do Haiti; e Candidaturas Próprias do PT – para discutir uma plataforma para 2012 e iniciativas comuns.

Convidamos os companheiros a organizarem reuniões e mandatarem delegações ao 4º Encontro, que, como é nossa tradição, deverão ser auto-financiadas. Um dispositivo de apoio para hospedagem de quem tiver necessidade será garantido.

4 de novembro de 2011,
Coordenação Nacional do Diálogo Petista


FINANCIAMENTO

Publicaremos nos próximos dias uma brochura com documentos fundadores do PT (Manifesto do T, Programa de fundação, e o Discurso de abertura da 1ª Convenção). Essa brochura será utilizada como bônus de arrecadação do Diálogo Petista, ao preço de apoio de R$ 10,00.

DocOrigensPT