DAP Ceará se manifesta por candidatura própria para governador durante visita de Lula

Em seu giro pelo Nordeste, Lula esteve no Ceará, começando em 21 e indo até 23 de agosto.

Seu primeiro compromisso foi com o governador Camilo Santana (PT) que tem acenado apoio a Ciro Gomes, como fez no 1o. turno de 2018. No sábado, visitou o Complexo Portuário do Pecém, também com o Governador. Na tarde deste dia, houve um encontro com lideranças dos movimentos sociais e culturais, apenas para convidados.

Na segunda, está prevista uma reunião restrita à Executiva do PT, parlamentares e prefeitos.

O que ressalta é a falta de qualquer contato de Lula com a militância petista.

“PT lá, PT cá, queremos disputar a eleição no Ceará”. Com esta palavra-de-ordem, o Diálogo e Ação Petista de Fortaleza compareceu à porta da reunião de Lula com os movimentos sociais, culturais e influenciadores do Ceará.

A reação do DAP e de outros militantes se choca com iniciativas de dirigentes do partido que, sem qualquer discussão nas instâncias, se adiantam afirmando a manutenção da aliança com o PDT de Ciro Gomes, inclusive apontando para a existência de dois palanques no Estado, um com Ciro e outro com Lula. Inaceitável!

O DAP levou também pirulitos referentes à revogação das contrarreformas de Temer e Bolsonaro num eventual governo Lula.

O companheiro Roberto Luque, do DAP e coordenador do SINTSEF, participou da entrega a Lula um manifesto da CUT, CONDSEF, ADUFC e várias outras entidades reivindicando a revogação destas contrarreformas.

Eudes Baima, membro do Comitê Estadual do DAP
e da Executiva do PT de Fortaleza/CE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: