Três importantes Primeiros de Maio no Brasil

Na semana de preparação do primeiro de maio, relembramos três primeiros de maio importantes na luta das trabalhadoras e trabalhadores brasileiros: 1968, 1979 e 2018.

1968: operários expulsam os pelegos e o governador

1º de Maio de 1968 na Praça da Sé, em São Paulo
1º de Maio de 1968 na Praça da Sé, em São Paulo

Tudo estava pronto para uma grande festa na Praça da Sé, em São Paulo, preparada pelos pelegos, muitos ligados ao PCB, que inclusive convidaram o governador Abreu Sodré, serviçal da ditadura militar. Só não contavam com a manifestação independente da classe operária. Tendo à frente os dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco, mais de 15 mil trabalhadores impediram que Sodré e o pelegos falassem, expulsando-os a pedradas e ocupando o palanque. Lá subiram José Ibrahim, presidente do sindicato, Luís Travassos, presidente da UNE, José Dirceu, presidente da UEE-SP, e o teatrólogo Plínio Marcos. A maior faixa: “Salve o 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadores”.

1979: o ABC operário entra em cena e abala a ditadura

1º de Maio de 1979 - 200 mil pessoas em São Bernardo do Campo/SP
1º de Maio de 1979 – 200 mil pessoas em São Bernardo do Campo/SP

Cerca de 200 mil pessoas lotaram o estádio da Vila Euclides (hoje com o nome de 1º de Maio), em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Uma manifestação como havia muito não se via, expressão da retomada das greves, que projetavam a liderança de Lula. Atos também expressivos ocorreram em todo o país. Uma mudança na situação que abalou o regime militar e apressou o seu fim, cinco anos depois. Ao lado das reivindicações salariais, outras bandeiras mostravam a politização do movimento operário: a defesa dos sindicatos livres, a anistia ampla, geral e irrestrita e abaixo a ditadura! A consequência é que nove meses depois, em 10 de fevereiro de 1980, era fundado o Partido dos Trabalhadores.

2018: abaixo o golpe, Lula Livre, Lula Presidente!

1º de maio de 2018 - Ato Nacional em Curitiba/PR por Lula Livre
1º de maio de 2018 – Ato Nacional em Curitiba/PR por Lula Livre

A maior manifestação de 1º de Maio no Brasil, naquele ano, ocorreu em Curitiba, onde Lula estava preso desde o dia 7 de abril, vítima das maquinações criminosas da Lava Jato, ancorada no conjunto das instituições. Cerca de 30 mil pessoas se reuniram na praça Santos Andrade, muitas delas tendo vindo a pé por quilômetros desde a Polícia Federal, onde Lula se encontraba.. Foi um ato de denúncia do golpe que levou ao impeachment da presidente Dilma, de repúdio à prisão de Lula e de afirmação de sua candidatura a presidente nas eleições que ocorreriam naquele ano. A massa presente deixou claro que rejeitava o tal de “plano B”, defendido por muitos que já àquela altura viam a candidatura Lula inviável.

user

Diálogo e Ação Petista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: