Lava Jato destruiu 4,4 milhões de empregos e custou 3,6% do PIB, segundo DIEESE

Com a operação, o Brasil perdeu R$ 172,2 bilhões em investimentos, deixou de arrecadar R$ 47,4 bilhões de impostos e R$ 20,3 bilhões em contribuições sobre a folha. Valor equivale a 40 vezes o volume financeiro “devolvido” pela operação.


A Lava Jato teve consequências dramáticas sob o ponto de visto político no Brasil. No entanto, a economia do país também sofreu estragos e imensos prejuízos em função da forma como a operação foi conduzida.

Para se ter uma ideia, a Lava Jato custou 4,4 milhões de empregos e 3,6% do Produto Interno Bruto (PIB); deixou de arrecadar R$ 47,4 bilhões de impostos e R$ 20,3 bilhões em contribuições sobre a folha, além de ter reduzido a massa salarial do país em R$ 85,8 bilhões.

Fila gigante por emprego
26/03/2019 Mutirão de emprego forma fila gigante no Vale do Anhangabaú — Foto: TV Globo/Reprodução

E mais: afetou os setores envolvidos diretamente (petróleo e gás e construção civil), mas também uma gama importante de outros segmentos (devido aos impactos indiretos e ao efeito renda); em resumo: a operação teve impacto político e também no desenvolvimento de setores econômicos estratégicos para o país.

Essas são algumas conclusões do estudo “Implicações Econômicas Intersetoriais da Operação Lava Jato”, desenvolvido em parceria da Centra Única dos Trabalhadores (CUT) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

O levantamento foi apresentado nesta terça-feira (16/março). “Nosso objetivo é garantir a criação de instrumentos e leis para impedir que a destruição causada pela Lava Jato se repita no Brasil”, diz o presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre.

O trabalho revela, também, que a Lava Jato fez o Brasil perder R$ 172,2 bilhões em investimentos, além da destruição dos 4,4 milhões de empregos. O setor mais afetado foi a construção civil, que perdeu 1,1 milhão de postos de trabalho.

O estudo mostra, ainda, os investimentos totais e em exploração e produção da Petrobras, de 2002 a 2020; diferenças no PIB e volume de ocupações entre os dois: Economia real com Lava Jato e economia sem Lava Jato; valores de investimentos da Petrobras realizados de 2005 a 2017.

Impactos negativos

O levantamento destaca os impactos negativos na redução dos investimentos previstos em empregos, valores arrecadados, impostos e salários, além dos impactos setoriais negativos nos empregos e evolução do PIB na comparação com e sem Lava Jato.

Nobre conta que o estudo foi realizado porque a maior central sindical do país, por defender o emprego, tinha de apurar o impacto da Lava Jato no mercado de trabalho e na economia. “Desde o início da operação, lá em 2014, alertamos que a Lava Jato tinha que se concentrar em investigar as denúncias e punir os culpados, sem, com isso, destruir as empresas e, consequentemente, os empregos e a economia”, acrescenta.

Por Lucas Vasques – Revista Fórum / Com informações da CUT

user

Diálogo e Ação Petista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: