PT Fortaleza é oposição a Sarto

O Diretório Municipal (DM) do PT de Fortaleza decidiu, em reunião neste dia 29 de dezembro, se manter na oposição à administração do PDT na cidade.

O debate já havia se iniciado na Executiva na semana anterior, quando, numa discussão polêmica, a maioria dos dirigentes se posicionaram pela manutenção do partido na oposição. Para deliberar em definitivo, a Executiva decidiu unanimemente convocar o DM. Entre uma reunião e outra, a vereadora Larissa Gaspar e os vereadores Guilherme Sampaio (presidente do partido) e Ronivaldo Maia defenderam publicamente a posição da maioria da Executiva.

Convocado o DM, os membros do Dialogo e Ação Petista (Eudes Baima, Francimarie Teodósio e Caio Baima) propuseram uma resolução que concluía: “o PT se manterá na oposição ao governo Sarto, tendo como base as demandas populares que foram inscritas na plataforma que apresentamos às eleições. Naturalmente, nossa bancada de oposição apreciará as matérias enviadas pelo Executivo sempre no seu mérito, votando conforme os interesses populares”.

Para surpresa de todos, as correntes Militância Socialista (do deputado estadual Acrísio Sena), Movimento PT (do deputado federal Zé Airton), EPS (do ex-vice-governador Francisco Pinheiro) e o CNB (do deputado José Guimarães), resolveram boicotar a reunião, tentando intimidar o DM para que este não deliberasse sobre o ponto para o qual foi convocado. Uma atitude inaceitável!

Na discussão se chegou a um acordo em torno de uma resolução que afirma “a responsabilidade do PT em defender seu programa na Câmara, através de uma oposição qualificada, pela esquerda, e aberta ao diálogo com o campo progressista e com a administração, sempre que o enfrentamento de pautas ultrarreacionárias no parlamento e o interesse comum da cidade assim exigirem”.

Presente à reunião, a deputada Luizianne Lins ressaltou o fato da campanha de Sarto ter escolhido o PT como alvo preferencial. Luizianne, candidata do partido a prefeita nas últimas eleições, apoiou a decisão tomada pelo DM.

A reação das correntes que boicotaram a reunião foi imediata. Os parlamentares acima citados e 9 membros do DM que se ausentaram da reunião divulgaram nota à imprensa em que prometem recorrer da decisão ao Diretório Estadual. Na nota, os que sabotaram o debate entre as diferentes componentes do partido, afirmam: “A decisão proferida hoje é afrontosa ao diálogo democrático com as diversas vozes que compõem nosso partido”. Um escárnio! A atitude destes dirigentes tem o dedo do governador Camilo Santana que, por cima dos interesses do partido, tenta assegurar o apoio da família Ferreira Gomes a sua candidatura ao Senado em 2022.

O deputado Acrísio Sena declarou à imprensa que, com a decisão, “o PT engrossa as forças bolsonaristas em Fortaleza” (!). A declaração canalha indignou a militância e indica que a batalha para manter o PT na oposição terá novos capítulos e necessita da intervenção ativa dos militantes petistas de Fortaleza.

No fim da tarde deste dia 29, a imprensa noticiou que, atendendo recurso, a Executiva Estadual suspendeu a resolução do Diretório Municipal.

Trata-se de uma interferência injustificável nas decisões tomadas absolutamente dentro da legalidade partidária pela direção municipal do Partido.

O Diálogo e Ação Petista se dirige aos militantes do PT para a imediata ação em defesa da resolução do DM de Fortaleza.

O Diálogo e Ação Petista já está na primeira fila desta batalha, em defesa do PT e das demandas do povo de Fortaleza.

Coordenação do Diálogo e Ação Petista – Ceará

Leia também:

https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/politica/em-meio-a-divergencias-pt-define-oposicao-equilibrada-a-gestao-de-sarto-em-fortaleza-1.3027667

user

Diálogo e Ação Petista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: