São Paulo: Fazer valer as resoluções do 6º Congresso

O Diálogo e Ação Petista vem aprofundando sua atuação em defesa do PT e de sua reconstrução. Essa atuação está sendo marcada tanto pela organização da luta concreta dos trabalhadores quanto no esforço para implementar as resoluções do 6º Congresso.

A semana foi marcada pela campanha nacional para reverter a posição do PT de Alagoas de voltar ao governo Renan Filho (PMDB).

Impulsionada pelos companheiros do DAP de Alagoas, com outras correntes, a campanha obteve adesões em reuniões do PT realizadas em todo o país. Da mesma forma no Ceará, onde o DAP e outras correntes combatem contra de 30 de novembro a 14 de dezembro de 2017 a coligação com o senador peemedebista Eunício Oliveira.

O DAP também se joga na defesa da candidatura Lula, ameaçada pelas maquinações do Judiciário, e na afirmação da necessidade de que Lula eleito convoque a Constituinte, não apenas para revogar as medidas dos golpistas, mas para fazer as reformas do sistema político, agrária, urbana, tributária, do judiciário, da mídia e outras.

A partir das reuniões de seus grupos de base, o DAP realizada seus encontros estaduais. São Paulo fez o seu dia 26 de novembro (leia abaixo), enquanto na Bahia e no Ceará os encontros estão marcados para 2 de dezembro.


SP: é formada coordenação estadual

O DAP de São Paulo realizou no domingo, 26 de novembro, na sede estadual do PT, um encontro que reuniu militantes de vários grupos de base da capital, da região metropolitana de São Paulo e interior.

A partir das resoluções do Encontro Nacional de 7 e 8 de outubro, foi feito um debate sobre a situação, à luz dos últimos acontecimentos, como a tentativa do governo em votar a reforma da previdência e a preparação da greve nacional de 5 de dezembro.

pg05_03

encontro paulista reuniu cerca de 30 militantes do Estado

Tendo as resoluções do 6º Congresso do partido como horizonte, foi unânime conclusão sobre a necessidade de prosseguir o combate pela sua aplicação, como demonstram as decisões equivocadas do PT de Alagoas e do Amapá, quando decidem participar de governos do PMDB (Alagoas) e de apadrinhados de Sarney (Amapá).

O debate foi recheado de relatos e informações da atividade prática dos grupos de base e das campanhas impulsionadas. As discussões preparatórias para as eleições no estado também fizeram parte da discussão.

A companheira Misa Boito, membro da Executiva Estadual do PT-SP, informou os resultados da conversa pedida por Luiz Marinho, presidente do PT de São Paulo, sobre sua pré-candidatura ao governo do estado.

Foram abordados temas como programa, alianças no estado e as demandas do partido no que diz respeito às candidaturas proporcionais. A decisão foi a participação do DAP-SP no lançamento da pré-candidatura de Marinho, no dia 1º de dezembro, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Ao final, sobre as questões de organização, discutiu-se finanças do DAP, a reafirmação do “cafezinho” como critério mínimo de contribuição mensal e a necessidade de multiplicar e consolidar os grupos de base formados e em formação. Alguns grupos de base e militantes presentes aproveitaram o Encontro para fazer o acerto de sua contribuição. Conforme orientação do Encontro Nacional, foi eleita uma coordenação estadual.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s