Balanço das eleições: grupos de base começam a discussão

39686723_1927754480581082_3636511872804454400_n

Reuniões discutem a organização da resistência e a campanha Lula Livre

CEARÁ – Já no dia 30, foi realizada em Fortaleza uma plenária dos grupos de base do DAP, com a presença de mais de 40 filiados e também de simpatizantes do PT. Abriram o debate Eudes Baima, da direção municipal do PT, e o vereador Guilherme Sampaio, agora primeiro suplente de deputado estadual. O ponto de partida da discussão foi o texto de contribuição de Markus Sokol.

Eudes destacou a necessidade de organizar a resistência à política de “guerra contra o povo que já vem sendo anunciada, a começar pela contrarreforma da previdência”. Sampaio falou sobre a importância da iniciativa imediata do DAP de fazer o balanço e buscar iniciativas de ação, e defendeu o relançamento da campanha Lula Livre.
As mais de 20 intervenções do plenário destacaram a necessidade de se voltar às bases. A maioria saudou a resistência do PT, mas cobrou a continuidade do balanço da atuação do partido e dos 13 anos de seu governo.

Entre as decisões adotadas está a de organizar a volta aos locais onde foi realizada a campanha Haddad e iniciar uma campanha de filiação ao PT.

SÃO PAULO – Duas reuniões de grupos de base do DAP na capital paulista reforçaram a necessidade de se levar às ruas a campanha pela liberdade de Lula. No dia 31 de outubro, com 25 presentes, foi realizada a reunião grupo de base do DAP da Av. PTA/Quarteirão da Saúde (HC).

Após uma rica discussão, foi decidido participar ativamente da campanha do PT Lula Livre e contra a reforma da previdência.

O grupo de base do Campo Limpo reuniu-se no dia 2 de novembro, com 14 presentes. Foi registrado na discussão que Haddad venceu em algumas escolas do bairro, em parte fruto de trabalho de visitas aos moradores feitas pelo DAP. Também aqui se decidiu reforçar a campanha Lula Livre e de defesa dos direitos e da democracia.

PERNAMBUCO – A coordenação do DAP de Pernambuco reuniu-se dia 30, com a presença dos coordenadores dos cinco grupos de base do DAP no estado. Foi feito o balanço das
eleições, no qual se levantaram várias questões para serem debatidas nas reuniões dos grupos de base, como o papel dos meios de comunicação e das redes sociais e por que o Nordeste foi a única região do país que deu vitória a Haddad.

Houve consenso em que a campanha Lula Livre e a luta contra a reforma da previdência devem estar no centro das atividades no próximo período.

No momento de fechamento desta edição, três reuniões de grupos de base já haviam sido realizadas. Em Gravatá, com 8 participantes, em Jaboatão (10 presentes) e no Recife, reunindo os três grupos de base da capital. As reuniões aprofundaram o balanço iniciado pela coordenação e ressaltaram a necessidade de organizar a resistência contra as medidas de Temer/Bolsonaro.

MINAS GERAIS – Com a presença de mais de 20 militantes, entre sindicalistas e jovens, o grupo de base do DAP de Juiz de Fora (MG) decidiu levar às ruas a campanha Lula Livre e impulsionar o Encontro Municipal do PT marcado para 20 de novembro.

No balanço eleitoral, a ênfase foi na denúncia das fraudes que marcaram a campanha do candidato da extrema¬-direita e na parcialidade do juiz Sérgio Moro, que mandou prender Lula sem provas e hoje aceita o cargo de ministro do novo governo.

Nova reunião foi marcada, para debater a situação em Minas Gerais sob o novo governo.

Um comentário em “Balanço das eleições: grupos de base começam a discussão

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: