Trabalhadores da Segurança Pública fazem ato em apoio a Lula no DF 

No dia 22 de outubro foi realizado um ato político de trabalhadores da Segurança Pública com Lula, organizado pelo Setorial de Segurança Pública do PT-DF e pelo Movimento de Policiais Antifascistas do DF.

O ato reuniu cerca de 200 pessoas, eram trabalhadores das diversas categorias: policiais civis (agentes, escrivães, papiloscopistas, peritos, delegados) do DF e GO, policiais militares (oficiais e praças), policiais penais, policiais federais, bombeiros militares, agentes de trânsito, dentre tantos servidores dos mais diversos órgãos.

Esteve presente no nosso ato o Deputado Distrital Fábio Félix (PSOL), Gabriel Magno, Deputado Distrital eleito pelo PT, Geraldo Magela, Coordenador da campanha de Lula no DF e Jacy Afonso, presidente do PT-DF. Daniel Barros, policial civil falou pelo movimento de policiais Antifascistas e o Coronel Leão, policial militar que foi chefe da casa militar no governo Agnelo (PT) fez intervenção política sobre a necessidade de policiais ajudarem a eleger Lula.

O ato demonstrou a força de trabalhadores progressistas na área de Segurança que estão em peso, apesar da mídia querer demonstrar que estão todos apoiando Bolsonaro. Que estimula uma ofensiva contra policiais, trabalhadores da segurança pública, servidores e o conjunto do povo brasileiro, com reforma trabalhista, da previdência, administrativa.

O nosso ato antecedeu ao ataque feito por Roberto Jeferson contra Policiais Federais em que foram feridos durante resistência à prisão no último domingo, alvejados por tiros de fuzil e granadas. Uma ação que é estimulada pela declaração irresponsável de Bolsonaro de que atiraria em policiais se tentassem prender ele. Repudiamos essas atitudes criminosas contra trabalhadores da segurança pública, jogados numa barbárie, em que muitos morrem pela política promovida pelo bolsonarismo, marcada pelo caos, violência e insegurança.

Na reta final da campanha foi encaminhada a participação de todos nas atividades nas cidades e nos seus locais de trabalho pra virar voto e eleger Lula Presidente.

Marcius Siddartha, militante do DAP-DF e Coordenador do Setorial de Segurança Pública do PT-DF

Confira abaixo o manifesto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: