Dirigentes nacionais da CUT divulgam nota sobre o 1º de Maio

12 dirigentes da Executiva Nacional da CUT divulgaram nesta quarta-feira (21) uma nota sobre o ato nacional virtual do 1º de maio convocado pelas centrais sindicais. “Não podemos aceitar a presença de inimigos de classe (…) no palanque da maior data de luta da classe trabalhadora mundial”, diz a nota. Dois dos que assinam são aderentes do Diálogo e Ação Petista no PT. Leia a nota completa.


Nossa posição sobre o ato nacional do 1º de Maio das Centrais Sindicais

A Central Única dos Trabalhadores, consciente da trajetória de luta da classe trabalhadora internacional e das suas próprias raízes na construção do sindicalismo combativo no Brasil, deve construir atos do 1º de Maio para reivindicar direitos, reforçar a consciência de classe e a independência diante dos exploradores e dos seus representantes políticos e demonstrar a sua solidariedade de classe com os trabalhadores e as trabalhadoras de todo o mundo.

Cresce o desemprego, a fome, a miséria, as mortes pela COVID-19 e os ataques aos direitos da classe trabalhadora não cessam, pelo contrário se ampliam em meio à crise sanitária, política, econômica e social que se aprofunda no país.

Diante de quadro tão grave, mais do que nunca a CUT deve construir as suas ações do Primeiro de Maio como atos classistas e de luta buscando unidade com as centrais sindicais, os movimentos populares e as organizações das Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Não podemos aceitar a presença de inimigos de classe, golpistas, representantes dos capitalistas exploradores, dos políticos que votam medidas de ataques aos nossos direitos, empregos e salários, no palanque da maior data de luta da classe trabalhadora mundial.

Não podemos aceitar o rebaixamento das nossas pautas no 1º de Maio: a luta da CUT é pelo auxílio emergencial de R$ 600,00, por vacinação e testes em massa para todos, pela defesa do SUS e dos serviços públicos, contra a reforma administrativa e as privatizações que o governo avança de forma violenta nos Correios, Petrobrás, Energia eEétrica, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e a EBC- Empresa Brasileira de Comunicações.

A luta da CUT é pelo Fora Bolsonaro, nenhum dia a mais para esse governo genocida, condição essencial para que o país reencontre o caminho da preservação da vida, da democracia e dos direitos da classe trabalhadora.

Somos fortes, somos CUT!
Viva o Primeiro de Maio da Classe Trabalhadora!
Fora Bolsonaro!

Em 21 de abril de 2021

Assinam os membros da Executiva Nacional da CUT:

Angela Maria de Melo
Claudio Augustin
Daniel Gaio
Ismael José César
Ivonete Alves
Jandyra Uehara Alves
Janeslei Albuquerque
João Batista Gomes *
Maria de Fátima Veloso Cunha
Marize Souza Carvalho *
Milton dos Santos Rezende
Rosana Sousa Fernandes

* são filiados do PT que se reivindicam do Diálogo e Ação Petista

user

Diálogo e Ação Petista

One thought on “Dirigentes nacionais da CUT divulgam nota sobre o 1º de Maio

  • 21 de abril de 2021 em 17:48
    Permalink

    Parabéns pela Nota. Bela decisão!

    “Não podemos aceitar a presença de inimigos de classe, golpistas, representantes dos capitalistas exploradores, dos políticos que votam medidas de ataques aos nossos direitos, empregos e salários, no palanque da maior data de luta da classe trabalhadora mundial”.
    É isso mesmo, perfeito!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: