DAP-BA se organiza em Vitória da Conquista

O Diálogo e Ação Petista de Vitória da Conquista (BA) realizou uma reunião na última sexta-feira (9) para debater a atual conjuntura política, o processo de eleição direta do Partido dos Trabalhadres (PED) e o ato em defesa da Educação marcado para esta terça-feira (13). Estiveram presentes 9 companheiros: Adilson, Cláudio, Isabel, Kátia, Marcelo, Margô, Noeci, Priscila e Zito.

Companheiro Noeci é um dos candidatos a presidente do PT em Vitória da Conquista. Ele é um dos fundadores do partido, do MST e vários sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores, e compôs a primeira chapa petista na cidade – saindo candidato como vice-prefeito à época. Depois, foi vereador e sempre esteve à frente das lutas do PT. Em sua fala, lembrou dos anos 1980 e das condições análogas à escravidão pelas quais viviam os trabalhadores do café.

“Eles só se rebelaram quando as mulheres das casas de farinha iniciaram uma greve por salários e melhores condições de trabalho. Então os trabalhadores das fazendas de café pararam e fizeram uma greve histórica na cidade, chegando a parar mais de 5 mil trabalhadores”, explicou.

Leia também:
Contribuição do DAP ao 7º Congresso do PT
Markus Sokol: o que está em jogo no 7º Congresso do PT
Materiais da chapa do DAP estão disponíveis
Ajude a financiar o DAP no PED


Nas falas seguintes, os companheiros Adilson, Isabel, Margô e Priscila destacaram a importância do DAP, por entenderem que é “urgente o resgate das bases sociais do PT”. Na opinião dos companheiros, “o afastamento do partido de suas bases gerou ódio de algumas pessoas, dando subsídio para as mídias e classe média que nunca aceitaram um partido das trabalhadoras e dos trabalhadores poderem nos atacar”.

Durante a reunião, os companheiros também criticaram algumas alianças feitas durante os governos do PT. Eles entendem que isso fez o partido recuar em vários momentos em que poderia ter avançado. Outro ponto discutido diz respeito à atuação do partido para fora de seus próprios muros e da dificuldade de dialogar com setores da sociedade que sempre estiveram conosco do ponto de vista histórico.

O companheiro Zito, três vezes candidato a vereador, agradece o papel que o DAP vem desempenhando nos últimos anos. Em sua opinião, o PT é como “uma árvore doente que precisa ser tratada desde sua raiz”. “Esta é a contribuição do DAP na busca do resgate do partido junto às suas bases, onde está a raiz do partido. Onde está a classe trabalhadora. Sem essa classe, o partido fica morto”, concluiu.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: