Na chegada de Lula em Curitiba, barbárie!

7abr18-ctba a noite
Milhares esperavam a chegada de Lula no noite do dia 7 de abril….

No momento em que o helicóptero com Lula estava sobre a superintendência da Polícia Federal em Curitiba, quase pousando, bombas de gás e de efeito moral foram atiradas pela Polícia Federal sobre os mais de 2 mil manifestantes que se solidarizavam com Lula

A Polícia Militar do Paraná, do lado de fora, também deu sua contribuição à repressão, disparando balas de borracha.

Por volta das 20:30 H a Polícia Federal havia conseguido que um juiz concedesse o interdito proibitório das quadras ocupadas pelos manifestantes. No entanto, havia negociações em andamento para que o interdito começasse a valer apenas a partir da manhã de domingo. As bombas, que Lula deve ter visto, soterraram as negociações. Foi a vingança de Moro, inconformado com os acontecimentos em São Bernardo e as 24 horas que teve de esperar para ver cumprida sua ordem de prisão.

7abril18=bombas em ctba
…a resposta da PF e PM fui uma chuva de bombas e balas de borracha sobre o povo

As bombas provocaram a dispersão dos manifestantes, entre os quais havia muitas crianças. Houve vários feridos por fragmentos de bombas ou pelas balas de borracha, encaminhados para hospitais. Mas os manifestantes voltaram a se reunir, agora uma quadra adiante, indignados e dispostos a prosseguir a luta.
Antes das bombas, a manifestação mostrou o ânimo elevado e a disposição de luta de todos, em unidade com objetivos claros: liberdade para Lula e garantia de sua presença como candidato nas eleições. Mais de 40 presentes se filiaram ao PT apenas naquela noite.
A Vigília Democrática Lula Livre continua, com a presença de delegações vindas de vários estados, até que Lula seja solto. Os militantes do Diálogo e Ação Petista participam ativamente do movimento.

Correspondente

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.