Dia 13, nas ruas, pela Petrobrás, pelos direitos e pela Constituinte!

Os atos convocados pela CUT e outras centrais sindicais, Federação Única dos Petroleiros e inúmeros sindicatos no próximo dia 13 significam a resposta unificada dos trabalhadores contra os planos de ajuste exigidos pelo mercado.

Neste início de ano, os trabalhadores já mostraram com suas lutas que não aceitam pagar a conta de uma crise que não provocaram. Metalúrgicos do ABC impuseram, com sua paralisação, que 800 companheiros demitidos pela Volks fossem reintegrados; a cidade de Rio Grande parou em defesa da Petrobras; e os educadores do Paraná obrigaram o governo tucano a recuar em seus planos de atacar os direitos dos trabalhadores.

Em defesa da Petrobras, contra as MPs 664 e 665, que retiram direitos, e pela reforma política, que só pode ser feita por uma Constituinte Exclusiva e Soberana, os trabalhadores irão às ruas exigir mudanças. Avanços e não retrocesso!

O Diálogo e Ação Petista tem tido um papel de destaque neste processo. Em São Paulo, a coordenação do DAP da capital reuniu-se com a presença de representantes de nove núcleos de base (Butantã, Centro, Guaianazes, Paulista, Perus, Sapopemba, São Mateus, Sindsep e Vila Maria) para preparar a participação no Ato de 13 de março. O DAP estará no ato com faixas próprias (“Não às MPs 664 e 665! Abaixo o Plano Levy!” e “Contra a corrupção, reforma política! Constituinte!”), panfleto e pirulitos. O Diretório Municipal do PT disponibilizará ônibus para trazer delegações dos bairros.

Em Pernambuco, o ato começa com uma concentração no Parque 13 de Maio, a partir das 7 horas, e prossegue com uma passeata pelas ruas centrais do Recife. O Diretório Estadual do PT aprovou por unanimidade a proposta apresentada pelo DAP de convocar toda a militância petista. O DAP participará com duas faixas e panfleto próprios.

Em Porto Alegre, o DAP também estará presente no ato do dia 13 com faixas (“Não às MPs” e “Com esse Congresso não dá, Constituinte já!”e panfletoNa sequência do ato, o DAP deverá reunião aberta a todos os interessados.

No Paraná, o DAP também marcará presença com banner próprio e panfleto. Os petroleiros retardarão a entrada dos trabalhadores na Refinaria de Araucária para convocá-los para o ato, que será na Praça Santos Andrade, às 17 horas. Participam da organização a CUT, vários sindicatos, a Operativa do Plebiscito, entre outras entidades. MST e o Movimento dos Atingidos pelas Barragens estão mobilizando. Os educadores, que vêm de uma greve vitoriosa contra os planos de ajuste do governo tucano, devem jogar peso no ato.

É dessa forma, com os trabalhadores e a juventude nas ruas, que se derrota o ajuste defendido pelo mercado, que se afirmam os direitos e conquistas e que se defende a democracia. Para o PT, está mais do que na hora de voltar a agir como antes. É este o papel do Diálogo e Ação Petista: abrir canais para a participação da base social do PT, que já mostrou estar disposta a lutar.

A posição ambígua da direção do PT

A Agência PT divulgou uma matéria, no último dia 6, com o título “PT apoia manifestações de 13 de março convocadas pela CUT”. No texto, a posição é afiançada pelo secretário nacional de Comunicação do partido, José Américo Dias.

A matéria omite, porém, uma das principais bandeiras do ato do dia 13, qual seja o repúdio às MPs 664 e 665. Faz uma citação de passagem, afirmando que o pacote enviado pelo governo ao Congresso “propõe alterações pontuais (!) nas legislações trabalhista e previdenciária”. Explica-se a omissão: a Executiva Nacional do PT aprovou uma resolução apoiando (com três votos contrários) as MPs. Quer dizer, o PT apoia os atos da CUT com a mão esquerda e apoia o Plano Levy com a mão direita!

DAP São Paulo organiza participação própria no ato do dia 13

 

DAP Recife

DAP Recife