Grupos de base se reúnem na capital paulista


A coordenação municipal do DAP da capital paulista propôs e os grupos de base responderam, realizando reuniões por videoconfêrencia. Reuniram-se 04 grupos de base e os demais estão se preparando. Destaque para a discussão realizada pelo grupo de base do Centro, com o companheiro Markus Sokol, membro da Executiva Nacional do PT pelo DAP.

Perdizes

Em Perdizes, que já se reuniu duas vezes, foi apresentado o Manifesto do PT pois havia gente nova na reunião. Discutiu-se a situação política e foi marcada reunião de formação combinada com os temas do momento. Debateram-se as ações da prefeitura tidas como inadequadas (recapeamento de ruas, manutenção do sucateamento dos hospitais públicos com leitos desativados), assim como temas ligados a situação das escolas, que seguem abertas à despeito de todas os riscos e impactos na saúde e vida destes trabalhadores.

Butantã

A reunião do Butantã discutiu a importância da direção do PT assumir e promover ações pelo fim do governo Bolsonaro e pensar no formato para acrescentar a taxação dos milionários e contra a PEC da morte (teto de gastos). Em nível local, o uso de carro de som para se comunicar com a população durante o isolamento, para falar da urgência da renda emergencial, reivindicar a isenção de luz, água com gás gratuito enquanto durar o isolamento. O grupo de base decidiu se somar nas iniciativas de entrega de cestas básicas que já estão ocorrendo nas comunidades e incentivar uma campanha de produção de máscaras.

Centro

reunião do DAP Centro Abril/20
Reunião virtual do DAP Centro

No último dia 08 o DAP Centro fez sua segunda reunião online, com os militantes já mais adaptados ao isolamento social. O encontro transcorreu sem nenhum problema técnico ou dificuldades dos companheiros.
Esteve presente o companheiro Markus Sokol, membro da Coordenação do DAP e da Executiva Nacional do PT. Ele debateu sobre a luta contra o governo Bolsonaro em uma situação de pandemia. Participaram 15 militantes petistas do Diretório Zonal do Centro. Destacam-se 3 novos companheiros, 01 liderança de ocupação por moradia, 01 do movimento negro e 01 do grupo PT de Todas as Lutas.

Markus Sokol

Sokol apresentou, como pano de fundo para a crise sanitária da covid-19, o fracasso da política dos governos de todas as partes do mundo de subtrair verbas destinadas a demandas sociais, e especificamente a retirada do dinheiro da saúde para injetar no mercado financeiro.

Ele ainda apontou que a luta contra o governo Bolsonaro, de forma mais contundente, pode se dar a partir da luta pelo direito à saúde, começando pelos trabalhadores da área, por condições seguras de trabalho. É uma possibilidade para iniciar uma saída da crise, por fora dos acordos por cima (que são acordos por dentro das instituições apodrecidas do Estado).

Um horizonte para os militantes

A reunião foi importante no sentido de apresentar um horizonte aos militantes, hoje angustiados e inquietos por falta de perspectivas, na espera por uma resposta incisiva da direção do PT para a saída da crise política, econômica e social em que nos encontramos. Mesmo que seja difícil e distante, pois renúncia / impedimento do Presidente ou cassação da chapa ou anulação das eleições não garantem o Fim do Governo Bolsonaro com sua política econômica, pelo qual lutamos.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: