PT lá, PT cá! Em defesa da candidatura próprio no Ceará

Militantes petistas do Ceará, de várias correntes, entre os quais os integrantes do DAP, iniciaram um movimento, que está sendo chamado de “PT lá, PT cá”. Objetivo; ter uma candidatura própria ao governo do estado em 2022, rompendo o acordo da direção com o clã dos Ferreira Gomes.

No dia 13 de outubro, foi realizada uma plenária presencial, com mais de 100 militantes, inclusive alguns da corrente majoritária (CNB), deflagrando o movimento. O próximo passo será a realização de plenárias nas várias regiões do Ceará, pela candidatura própria.

O PT do Ceará está há muitos anos amarrado aos Ferreira Gomes. O governador Camilo Santana, que é do PT, apoiou em 2018, no primeiro turno, o candidato Ciro Gomes, em vez do petista Haddad. Esta aliança  tem sido um obstáculo à construção e crescimento do PT. Na cidade dos Gomes, Sobral, o PT está praticamente desaparecendo.

Já se fala na imprensa de detalhes do acordo para 2022: os Gomes escolhem o candidato a governador, Camilo seria o candidato ao Senado e quanto à disputa presidencial… bem, já tem dirigente falando em palanque duplo.

A candidatura própria no Ceará é, assim, uma questão e sobrevivência do partido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: