Declaração do Acordo Internacional dos Trabalhadores e do Povos

acit

Às organizações, aos militantes, aos trabalhadores, que acompanham as atividades do Acordo Internacional dos Trabalhadores e dos Povos (AcIT)

Liberdade para Lula!

A brutal decisão do juiz Moro, juiz federal da 13ª circunscrição Penal de Curitiba (Estado do Paraná) ao ordenar a prisão antecipada do ex-presidente e candidato ao próximo eleições do mês de outubro, Luiz Inácio Lula da Silva, provocou indignação generalizada entre trabalhadores e em todos os setores populares do Brasil e no mundo.

Essa decisão, que representa uma autêntica negação da justiça, procura impedir por todos os meios que Lula possa ser candidato nas próximas eleições e convocar um

Assembleia Constituinte que questione as contrarreformas do governo golpista de Temer e responder às demandas dos trabalhadores e camponeses do país, defender a soberania nacional contra as multinacionais e o imperialismo.

O ACIT, que fez e continua fazendo campanha para que Lula tenha o direito de ser candidato, apela a todas as organizações e militantes a ele ligados para que multipliquem atividades pela libertação de Lula e para que ele possa se candidatar.

Já houve concentrações em todas as capitais latino-americanas, delegações às embaixadas do Brasil e dias internacionais de luta com o mesmo slogan.

Na Europa, em Lisboa, em Madri, em Paris, em Berlim, etc., ocorreram delegações e concentrações. No continente africano, houve tomadas de posição difundidas em diversos países (Camarões, Guiné francesa, Níger, etc.)

O Acordo Internacional dos Trabalhadores e do Povos faz parte desse movimento que se desenvolve em escala mundial e, claro, no próprio Brasil para a liberdade de Lula, contra as manobras do governo golpista e pela soberania e democracia para o povo brasileiro

Saudações fraternas

Os coordenadores do AcIT:

Luisa Hanune, Secretária Geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia

Dominique Canut, em nome do Bureau Nacional do Partido do Operário Independente (POI) da França

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.