Lula defende a Constituinte Exclusiva da reforma política

No ato com intelectuais e artistas em apoio a Dilma, no último dia 15 no Teatro Casa Grande (RJ), Lula defendeu o  Plebiscito da Constituinte Exclusiva, e radicalizou: disse que o financiamento
eleitoral privado deveria ser considerado crime inafiançável.

Abaixo, a fala de Lula:

 “Precisamos da reforma política para ter mais partidos comprometidos com isso (as transformações da sociedade). Gente, não é possível mais a gente não compreender que é preciso acabar com o financiamento privado de campanha eleitoral. Por isso, é que nós precisamos de um plebiscito para aprovar uma Constituinte exclusiva para que os deputados que façam a reforma política não possam ser candidatos nas próximas eleições. E a gente tentar moralizar definitivamente. E eu vou dizer mais: eu acho que deve ser transformado em crime inafiançável o financiamento privado.  Se é pra radicalizar, nós temos que radicalizar para moralizar a política neste país”.