É hora de ir para as ruas

Em entrevista a blogueiros, Lula criticou a “omissão” do PT em relação à AP-470, e afirmou: “Se tivesse feito o debate político, e não esperasse a solução jurídica, a história seria outra”. Embora a omissão tenha sido dos principais dirigentes do PT e do próprio Lula, a autocrítica não deixa de ser positiva.

Lula referiu-se à AP-470 para cobrar do governo Dilma e do PT uma ofensiva em defesa da Petrobras. É mais do que justo. De fato, a oposição e mesmo partidos que fazem parte do governo atacam a Petrobras para enfraquecê-la, tendo como objetivo claro a sua privatização.

Alguns dias depois, a presidente Dilma recebeu um grupo de jovens e pediu que eles ocupem as ruas em defesa da reforma política, inclusive durante a campanha eleitoral. Além disso, garantiu que não adotará medidas de repressão às manifestações.

As falas de Lula e Dilma têm uma explicação. No momento, o governo e o PT sofrem um ataque concentrado da oposição, dos partidos que compõem o governo, da mídia e do judiciário. Vai virando fumaça a crença de que haveria uma sucessão tranquila.

É hora de ir para as ruas, pela Constituinte soberana e exclusiva, que expresse a vontade popular fazendo uma verdadeira reforma política. É hora de ir para as ruas em defesa da Petrobras, do PT, do projeto de transformações que o PT representa. É hora de ir para as ruas exigir a libertação dos dirigentes petistas presos e a anulação da AP-470. É dessa forma que poderemos ser vitoriosos na campanha eleitoral, e não fazendo acordos que já se demonstraram danosos.