E-mail racista força Câmara a suspender votação da cassação do vereador Renato Freitas

A defesa do vereador Renato Freitas (PT-Curitiba) obteve liminar em recurso apresentado à Justiça contra a votação que ocorreria nesta quinta-feira, 19, e que poderia decidir pela cassação dos direitos políticos do vereador.

A juíza decidiu suspender a votação até que seja apurado pela Câmara o escabroso episódio do e-mail com ofensas racistas a Renato Freitas, postado pelo vereador Sidnei Toaldo (Patriota), relator do caso de Renato na Comissão de Ética da Câmara.

Um racista julgando um vereador petista negro, ligado aos movimentos de periferia. É a cara do processo contra Renato.

O movimento #RenatoFica ganha um respiro, mas a pausa pode ser breve. É possível que já na próxima semana a Câmara tenha condições jurídicas de promover a votação. A disposição entre os apoiadores de Renato é não baixar a guarda. O Diálogo e Ação Petista enviou carta ao vereador Renato Freitas manifestando-lhe sua total solidariedade e afirmando: qualquer que seja o resultado da votação, a luta não para e estaremos juntos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: