Companheiros de São Bernardo realizam reunião de apresentação do DAP

Aconteceu na manhã deste domingo (16), no bairro Baeta Neves – em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista (berço do Partido dos Trabalhadores) –, uma reunião de apresentação do Diálogo e Ação Petista – DAP Brasil.

O encontro aconteceu na casa dos companheiros Simone e Juca, militantes do PT de São Bernardo, e reuniu cerca de 20 pessoas – entre elas o companheiro Vicentinho, deputado federal por São Paulo e a companheira Misa Boito, da direção estadual do partido e membro da coordenação nacional do DAP.

Vicentinho iniciou sua fala agradecendo a oportunidade da reunião e falou da satisfação que tem em fazer parte e ajudar a fortalecer o DAP. Disse que tem uma relação muito boa com os militantes desde a época em que foi presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

“Passei a ouvir e depois a observar a atuação do DAP mais recentemente, mas eu tenho relações muito boas com essa militância desde a época em que eu era presidente da CUT. O DAP é um movimento que procura manter as posições do PT como eram no período de sua fundação, em 1980. Um partido relacionado com a base. E isso é muito importante”, declarou.

A companheira Misa Boito relembrou sua militância quando morou em São Bernardo, no anos 1980. Citou o núcleo de base do bairro Baeta Neves e destacou a importância das reuniões que sempre aconteciam aos domingos com os moradores da região. Em sua opinião, esses encontros semanais ajudavam a organizar o partido e uniam as pessoas nas lutas.

Depois, a dirigente estadual do PT falou da história do DAP, que surgiu em 2008 como ‘Diálogo Petista’ e, já em 2013, passou a se chamar ‘Diálogo e Ação Petista’. “Antes a gente se reunia para discutir a conjuntura política, mas era necessário se reunir, discutir e agir também. Foi assim que nasceu o DAP, com o lema ‘Agir como o PT agia’”, explicou.

“Nós não temos nenhuma ilusão de que nós vamos conseguir voltar a ser o que era o PT em sua origem, um partido construído no calor da luta contra a ditadura, das grandes greves, e do movimento estudantil. Mas sabemos que os princípios fundacionais do PT: a necessidade dos trabalhadores terem um partido para representa-los em seus interesses, porque os trabalhadores já cansaram de ser massa de manobra dos partidos da burguesia; portanto um partido independente dos trabalhadores. Que se baseie pelas necessidades da nação pelas reivindicações dos trabalhadores e um partido que desenvolva a solidariedade internacional”, declarou.

Por fim, Misa concluiu que esses valores que fundaram o PT estão mais presentes do que nunca e que “a organização do DAP tem como objetivo criar um espaço democrático sem a impor nada que não tenha sido amplamente discutido dentro do partido, compreendendo as divergências”.

A companheira Adriana Alves, militante do PT de São Bernardo, falou da dificuldade que o partido tem de se relacionar com a base novamente. Em sua opinião, “a aproximação com a militância tem que acontecer num processo muito paciente de ouvi-la e saber aceitar as críticas”. “Apenas dessa forma nós iremos de fato fazer uma análise de onde nós erramos e voltar a trazer as pessoas para militar e construir o PT que nós precisamos”, disse.

Além da apresentação histórica do DAP, os companheiros reunidos também discutiram sobre a atual conjuntura política; os retrocessos dos governos Temer e Bolsonaro; a luta pela manutenção de conquistas históricas e direitos da classe trabalhadora; e o cenário político em São Bernardo, com a possível candidatura do ex-prefeito Luiz Marinho, atual presidente do PT Paulista, para as eleições municipais de 2020.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: