Após a prisão, mais do que nunca, eleição sem lula é fraude!

j fora 3

O chamado “às ruas contra a prisão de Lula” do Diálogo e Ação Petista (DAP) do dia 6 de abril já dizia:

“Num novo lance da escalada jurídico-militar, o STF, com a pistola apontada, autorizou, e o juiz Moro decretou a antecipação da pena de prisão de Lula. É explícita a perseguição política! O objetivo dos golpistas e fascistas é o mesmo: aterrorizar o povo para destruir os direitos sociais e democráticos, impedindo a candidatura de Lula a presidente, favorito em todas pesquisas”.

E concluía:

“Nenhuma ilusão nas instituições apodrecidas. Nenhuma ação isolada, nem aventuras. Nossa luta é por Lula Presidente, com uma Constituinte para reorganizar o país de cabo a rabo, utilizando todos instrumentos de luta organizada, inclusive a greve. Lula livre! Eleição sem Lula é Fraude!”

O desenrolar dos acontecimentos todos viram: em São Bernardo do Campo, mais de 20 mil jovens e trabalhadores reuniram-se para defender Lula; nas capitais e várias de cidades pelo país afora a militância colocou-se nas ruas com atos e manifestações além de bloqueios de estradas. Todas ações justas, que tiveram grande repercussão nacional e internacional e permitiram ampliar a solidariedade.
Nesta situação, nesses três dias, o DAP teve participação ativa e organizada, o que nos orgulha muito.

Agora, nossa principal responsabilidade é ajudar a por na rua a campanha pela Libertação de Lula. Lula Livre! Eleição sem Lula é Fraude!

Lula pela Constituinte

A unidade é uma alavanca para a mobilização necessária, assim como é necessário que o PT e a CUT mantenham de pé a bandeira de Lula Presidente com Constituinte, a única saída na situação, como reafirmou Lula, em suas últimas palavras em público ao final da Missa antes da prisão:

“A prioridade é garantir que este país volte a ter cidadania. Não vão vender a Petrobras! Vamos fazer uma nova Constituinte! Vamos revogar a lei do petróleo que eles tão fazendo! Não vamos deixar vender o BNDES, não vamos deixar vender a Caixa, não vamos deixar destruir o Banco do Brasil! E vamos fortalecer a agricultura familiar. E com essa crença, de cabeça erguida, como eu tô falando com vocês, que eu quero chegar lá e dizer ao delegado: estou à disposição. E a história, daqui a alguns dias, vai provar que quem cometeu crime foi o delegado que me acusou, foi o juiz que me julgou e foi o Ministério Público que foi leviano”.

Markus Sokol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s