PT AL de volta ao governo Renan Filho? Não!

Não à  volta da aliança com o PMDB!

Uma desastrosa decisão, por uma diferença de dois votos a Executiva Estadual,  que reabre uma polêmica no estado –  um assunto que devia estar resolvido depois que em 2016, com o golpe, finalmente o PT decidiu sair do governo de Renan Filho (PMDB).

No último dia 31, por nove votos contra sete a Executiva Estadual decidiu “autorizar imediatamente as negociações para o retorno ao governo de Renan Filho”. Essa tentativa de acordo com Renan Calheiros pai (senador PMDB) vinha sendo costurada há alguns meses, como filtrou a imprensa local, sem discussão com a militância.

Na Executiva, o Construindo um Novo Brasil do deputado federal Paulão ficou isolado, já que os membros do Diálogo e Ação Petista, Democracia Socialista, Esquerda Popular e Socialista e Articulação de Esquerda, votaram contra. Um dirigente da CNB explicou que era para “negociar o apoio às nossas candidaturas”. O que seria a volta das “negociatas” com partidos adversários em troca de “apoios” desmoralizantes.

A decisão da Executiva Estadual fere a resolução aprovada no 6º Congresso Nacional, em junho deste ano, que decidiu por uma “política de alianças apenas com setores anti-imperialistas, antimonopolistas, antilatifundiários e radicalmente democráticos”.

Para Luiz Gomes, sindicalista docente e membro da Executiva pelo DAP, “os Renan, pai e filho, não se encaixam em nenhum dos termos dessa resolução. Além do que, apoiaram o ‘radicalmente’ o antidemocrático golpe do impeachment!”.

A Executiva também extrapola a sua competência, pois o Estatuto do PT estabelece que uma decisão dessa importância deveria ser discutida pelo Diretório Estadual.

Risco de afastar o PT de sua base social

A discussão na Executiva iniciou-se no dia 24/10. Diante da proposta do PT voltar ao governo de Renan, o Diálogo e Ação Petista lançou um manifesto que, em menos de uma semana, recolheu mais de 100 assinaturas, de militantes de Maceió e do interior, contrários a volta do PT ao governo do PMDB. Encabeçado pela presidente e vice-presidente da CUT-AL, membros da Executiva e do diretório estadual do PT, com a adesão de militantes de todas as forças, principalmente sindicalistas da CNB, o manifesto exige o direito democrático de a base ser ouvida num encontro extraordinário do PT de Alagoas. O documento diz ainda que “as atitudes concretas do governo Renan Filho contra a base social que o PT pretende representar, o desmonte dos serviços públicos e da Casal (empresa estadual de água e saneamento), o genocídio contra a juventude da periferia, só trarão prejuízo ao processo de reconstrução do nosso partido e o afastarão de suas bases sociais”.

O presidente do PT-AL, Ricardo Barbosa, argumenta com o “afastamento de importantes lideranças do governo de Temer e dos golpistas. O senador Renan fez um movimento nesse sentido, o que abriu a possibilidade da reaproximação”. A decisão, segundo ele, teria sido precedida de uma reunião com o ex-presidente Lula, onde “ele sinalizou que via com simpatia a ideia” (FSP, 31/10).

Lula pode falar pela própria boca. A coalizão golpista está mesmo em crise. Se há golpistas arrependidos e, entre eles, até quem defenda o direito de candidatura de Lula, melhor. Mas recompor “aliança” para governar com Renan é outra coisa. É começar a retomar as mesmas alianças escusas que sujaram e paralisaram a iniciativa social do PT nos governos Lula e Dilma, facilitando depois o impeachment. A imprensa já especula a respeito de alianças com setores do PMDB deste mesmo tipo antipopular, no Ceará, em Pernambuco, no Rio Grande do Norte e na Paraíba.

Agora que o PT volta a encarnar a esperança de milhões de brasileiros nas pesquisas, ainda mais no Nordeste com a caravana de Lula, em que ajuda esse passo atrás em Alagoas, um ano após o PT ter saído do governo de Renan Filho?  Seria um desastre.

Agora, a luta prossegue por uma reunião de urgência do Diretório Estadual, para convocar um encontro extraordinário onde a base seja ouvida.

Correspondente

Um comentário sobre “PT AL de volta ao governo Renan Filho? Não!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s