Alerta a todos os petistas

Unidade pelo Fora Temer e em defesa de nosso partido!

Declaração do Comitê Nacional do DAP

 

Com a divulgação da chamada “lista do Fachin”, entramos num novo patamar da aguda crise política e institucional que atinge a nação, sobre o pano de fundo de uma economia em recessão que provoca enorme desemprego.

Hoje, aos olhos do povo, fica evidente que não é o nosso partido, o PT, que é uma “associação criminosa” como quiseram fazer crer procuradores da Operação Lava Jato, mas, sim, que é o conjunto do sistema político que está apodrecido, inclusive os partidos que posaram de “santos” para dar o golpe do impeachment sem crime de responsabilidade, contra a presidente Dilma.

Todos políticos e partidos – a começar pelo ilegítimo presidente Temer – têm suas negociatas com grandes empresas, como a Odebrecht (e outras que ainda farão suas “delações premiadas’), expostas pela grande mídia, que filtra as “delações” de acordo com seus interesses, mas que já não pode encobrir a falência das atuais instituições.

Por outro lado, nós não ignoramos a relação entre a crise político-institucional do país e a crise interna do PT semiparalisado à véspera do seu 6o Congresso, inclusive para orientar a militância sobre como enfrentá-la.

O PED não resolveu nada

Há uma semana, 290 mil filiados votaram no processo eleitoral direto (PED). De nossa parte, estamos satisfeitos pelo bom resultado em geral obtido pelas chapas em que participamos em dezesseis estados – apesar da precariedade e avassaladora desigualdade de meios – aumentando nossas responsabilidades nas direções partidárias. Mas somos conscientes, que o processo do PED ficou muito longe a resolver os graves problemas do PT, como indicam, por exemplo, denúncias relevantes de fraude em três dos maiores colégios eleitorais – SP, MG e BA.

A conclusão que tiramos redobra nossa convicção da urgência de desbloquear e remover todos os obstáculos, para mobilizar todas as energias e os melhores quadros de todas correntes para a tarefa da reconstrução do Partido dos Trabalhadores, fundado para defender os trabalhadores.

É assim que o PT se erguerá à altura de sua responsabilidade. Inclusive, neste momento em se despejam denúncias na esfera do Judiciário, responder às acusações feitas a nossos militantes que aparecem “embrulhados” num pacote que mistura muitas coisas – caixa 2, lobbies, caixa 1, propinas – e valores díspares, e joga todos e todas citados no descrédito, deixando para a imprensa o papel de selecionar a quem crucificar e ao STF, que endossou o golpe contra Dilma, o julgamento final.

Diante dessa deriva autoritária, que seria entregar todo o poder a uma espécie de ditadura do Judiciário, a resposta é dar a palavra ao povo brasileiro, fonte de toda a soberania, para superar a profunda crise institucional, política, social e econômica que a nação atravessa. É necessário afirmar alto e bom som:

Fora Temer! Antecipação de eleições com Lula Presidente por uma constituinte Soberana!

E isso é para já, quando o golpista Temer atinge a mais baixa popularidade que um presidente já teve, quando os políticos que apoiaram o golpe estão nus, quando cresce a reação na sociedade, em particular na classe trabalhadora, contra as “reformas” da Previdência e trabalhista rumo à greve geral em 28 de abril.

A coordenação do Diálogo e Ação Petista se dirige a todos companheiros e companheiras de partido, para fazer um chamado à unidade em defesa do PT, de Lula e dos demais companheiros perseguidos ou presos, para uma ofensiva imediata e redobrada contra o golpista Temer, seus aliados e financiadores!

As próximas semanas serão decisivas: todos e todas petistas na ajuda ao sucesso da greve geral convocada pela CUT e outras centrais para 28 de abril! Vamos fazer atos de 1º de Maio de luta em todo o país, e no dia 3 de maio vamos nos concentrar em Curitiba para enfrentar a inquisição de Moro contra Lula! A hora é agora!

São Paulo, 17 de abril de 2017

Comitê Nacional do Diálogo e Ação Petista