DAP se posiciona no 2o turno nas capitais

Grupos de base do DAP tomam posição sobre o 2o turno no Rio de Janeiro, Goiânia e Fortaleza pelo voto 13. Leia abaixo alguns trechos e baixe a declarações completas.

Rio de Janeiro

NEM CRIVELLA, NEM PAES! VOTO 13 NO SEGUNDO TURNO!

A orientação da Executiva do DM/PT Carioca, apesar de reconhecer que Paes “se encontra em um campo político distante das bandeiras que defendemos”, sugere o voto em Paes com o argumento de que essa é uma maneira de derrotar Bolsonaro. Esquece que Paes e DEM também são Bolsonaro. A orientação da executiva acrescenta, ainda: “Esperamos que Eduardo Paes, eleito, cumpra suas promessas eleitorais”. Que promessas cumpridas podemos esperar de Paes?

Goiânia

SEGUNDO TURNO EM GOIÂNIA:
NEM VANDERLAN, NEM MAGUITO! VOTO 13!

As eleições em Goiânia representaram, para o PT, um importante avanço com relação a 2016: o número de votos da candidata do PT, agora de vermelho e criticando o golpe de 2016, quase dobrou (…) consideramos que as declarações de voto no Maguito constituem um choque com as expectativas, a confiança e os votos que o povo deu ao PT. Vanderlan tem apoio do governador Ronaldo Caiado do DEM e de diversos setores bolsonaristas que estimulam o ódio contra o PT, mas não podemos concordar com o apoio ao Maguito, pois o MDB é o partido de Eduardo Cunha e Temer, o partido do golpe de 2016.

Fortaleza

O que nos parece certo é que pagamos o preço por não termos tirado todas as conclusões inerentes à política de conciliação (…) É dela que procede a atitude contrária aos interesses do partido tomada num grande número de municípios cearenses pelo Governador Camilo Santana, se negando a emprestar seu apoio a candidaturas petistas, como em Fortaleza, ou apoiando candidatos concorrentes dos nossos, como em Caucaia.

Agora estamos diante do segundo turno do pleito eleitoral (…) se a candidatura de Wagner representa as forças em torno de Bolsonaro, a de Sarto agrega autênticos representantes da elite econômica brasileira, e também inclui partidos da base de apoio de Bolsonaro, PP, PTB, PL, DEM, PSD, CIDADANIA, sem falar no PSDB, de Tasso Jereissati. (…)

O DAP se sente na obrigação de chamar a atenção dos militantes petistas para estes elementos e de lealmente expor sua posição contrária ao apoio a Sarto, em vista desta alternativa não representar a oposição necessária a Bolsonaro, e ainda menos a luta pelo fim de seu governo.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: