Tirem as mãos de Lula, do PT e das organizações populares e sindicais!

Em mais um show midiático, o procurador Dallagnol, o mais ativo dos Moro-boys, denunciou o ex-presidente Lula por corrupção, lavagem de dinheiro, por comandar um esquema criminoso para fins de enriquecimento ilícito e de perpetuação no poder. Diz a denúncia que Lula comandou a corrupção na Petrobras.

Ninguém precisa estudar a denúncia para constatar sua completa ausência de substância. O próprio procurador confessou: não tem provas das acusações constantes no calhamaço que apresentou, apenas a sua “convicção”. Como disse o mestre de Direito Afrânio Silva Jardim
(promotor de Justiça por 26 anos): “Tenho a impressão de que a desmedida extensão desta denúncia tem como escopo disfarçar a fragilidade de seu conteúdo acusatório.”

A declaração de Dallagnol virou piada nas redes sociais, mas o fato não tem nada de engraçado. Trata-se de mais um ataque contra Lula, o PT e as organizações dos trabalhadores, numa escalada que já levou à perda do mandato da presidente Dilma, conferido nas urnas por mais de 54 milhões de eleitores e que prepara uma ofensiva sem precedentes contra os direitos dos trabalhadores e a soberania nacional.

Na manifestação ocorrida em São Paulo, no momento em que Lula, em entrevista coletiva à imprensa nacional e internacional, respondia às acusações, o Diálogo e Ação Petista se fez presente: em defesa de Lula, do PT e do movimento sindical e popular, fora Temer!