Solidariedade, discussão e a luta por candidato do PT em João Pessoa/PB

O DAP de João Pessoa/PB se reuniu em videoconferência no último dia 13, para discutir a situação política nacional e municipal diante da covid-19. 12 companheiros realizaram um rico debate sobre as eleições municipais, sobre a última resolução do Diretório Nacional, além de ações diretas de solidariedade diante da pandemia. O DAP João Pessoa ainda decidiu publicar uma nota cobrando a candidatura própria, reproduzida aqui na íntegra.

PT recusa frente ampla

A reunião iniciou com as informações das últimas decisões do PT João Pessoa, como a decisão (correta) de 07/03 sobre não participar de reunião sobre eleições com uma frente ampla de partidos na cidade.

Discussão da resolução do DN

Na discussão sobre a conjuntura, realizamos um rico debate sobre a Resolução do Diretório Nacional do PT de 09 de abril que tem como título “Combater a Pandemia, defender a vida e as condições de vida do Povo”. A discussão apontou que o longo texto “não aponta para lugar algum e não ajuda a militância do PT a agir neste momento”. Na avaliação do grupo, isso ocorre por que o PT ficaria aguardando até 2022, esperando que um milagre aconteça e as condições de vida do povo cada vez mais se deteriora.

O PT precisa agir pelo fim do governo Bolsonaro

Nessa discussão, todos os presentes se pronunciaram. Na avaliação do grupo, o PT necessita agir nessa conjuntura com uma política clara que aponte para o fim do governo Bolsonaro e arreste toda a sua política. No momento atual, o “Fora Bolsonaro”, Impeachement ou renúncia seria um primeiro passo que o PT deveeria fortalecer. Alguns companheiros também reforçaram a posição do DAP na cidade de defender a candidatura própria para prefeito em João Pessoa.

DAP se engaja em campanhas de solidariedade

A reunião ainda discutiu e decidiu utilizar parte dos recursos do caixa do grupo de base do DAP para colaborar na confecção de máscaras e entregá-las em bairros de maior vulnerabilidade, em conjunto com militantes que estão grupos religiosos organizados no bairro dos Bancários, que contam com membros do DAP e outros petistas.

DAP se dirige ao Partido

O DAP ainda decidiu uma nota (abaixo), solicitando “que o Diretório Municipal de João Pessoa do PT realize reunião virtual, ampla e aberta, ainda agora no mês de abril, respeitando o regimento interno”, deixando clara “sua posição em defesa de que o PT tenha uma candidatura própria às eleições majoritárias em João Pessoa.”


Nota do DAP João Pessoa

Companheiras e companheiros,
No dia 13 de abril do corrente ano, o Dialogo e Ação Petista – DAP em João Pessoa realizou reunião virtual tendo como ponto de pauta a conjuntura política no Brasil, fazendo um recorte para a situação na Paraíba e procedendo a uma análise da Resolução da DN do PT de 09 de abril.

Concluído o debate com a participação de todos os presentes, decidimos dar a público esta nota, que expressa nossa posição sobre uma série de questões que, a nosso ver, não podem ser negligenciadas na atual conjuntura, quando o país se confronta com o cenário da crise pandêmica e a política se torna uma arena de disputas que concorrem para o próprio modo de enfrentamento da situação que se faz cada dia mais crítica.

Considerando o rápido avanço da pandemia, entendemos ser necessário e urgente que o partido em João Pessoa inicie um amplo debate sobre a conjuntura municipal, assumindo protagonismo político frente ao quadro de agravamento das condições de vida e saúde dos trabalhadores e trabalhadoras. Nesta nota, portanto, o DAP deixa clara sua posição em defesa de que o PT tenha uma candidatura própria às eleições majoritárias em João Pessoa.

Entende também o DAP que, neste horizonte nebuloso que se instaura com a pandemia da COVID-19, o fim do governo Bolsonaro se impõe como uma bandeira de luta mais do que necessária, uma luta que pode e deve ser aliada à construção de uma saída política para definir quem vai nos tirar desta encruzilhada em que nos encontramos em todas as dimensões da vida, porque já está mais do que demonstrada a incapacidade administrativa desse governo de tomar as medidas urgentes e necessárias, sejam econômicas, sociais ou sanitárias. A inaptidão do governo federal para o enfrentamento da pandemia é patente e reconhecida, inclusive internacionalmente, de maneira que, para divisarmos soluções a essa catástrofe já em curso, necessitamos saber quem vai aplicar medidas para reorganizar o Estado, criando uma alternativa popular e soberana.

Qualquer trabalhador minimamente consciente e responsável está desassossegado e sem perspectiva que possa auxiliar uma tomada de decisão segura para o seu futuro próximo. A aprovação das pautas destruidoras dos direitos dos trabalhadores, prometidas para alavancar a economia de mercado, resultou no aprofundamento das desigualdades sociais, fazendo surgir e se agravar o fenômeno da fome a da miséria que tinham sido estancados até bem pouco tempo. A construção da saída política não pode passar por segmentos políticos e institucionais que olham para os trabalhadores de costas. As soluções para a crise não podem ser deixadas nas mãos daqueles que têm sido responsáveis por perpetrar esta situação desastrosa aos trabalhadores, oportunistas de plantão que agora instrumentalizam a crise para fins eleitoreiros, como: Maia, Dias Toffoli, João Doria, Wilson Witzel e Mourão, sem falar em um sem número de militares assentados no poder dando guarida a este desgoverno.
Neste sentido, exigimos que as direções do PT se manifestem, integrando todas as formas institucionais e de ação democrática para ocupar o campo de luta pelo afastamento do governo Bolsonaro, assumindo como pauta imediata a construção de uma saída política que passe pela interação com todas as forças vivas da nação, sem oferecer espaço para setores golpistas.

Para nós, do DAP, o PT necessita, aqui na Paraíba, demonstrar politicamente sua independência em relação ao governo do estado. Embora possamos reconhecer que o Governador João Azevedo não apoiou a eleição do candidato Jair Messias Bolsonaro, sabemos que, depois de empossado como Governador do estado da Paraíba, seu governo vem implantando políticas semelhantes às propostas pelo governo Bolsonaro, tais como a Reforma da Previdência estadual. Como o PT na câmara federal se manifestou contra todas as medidas propostas pelo Governo Bolsonaro, não é coerente que, em nível estadual, o partido se alie aos que defendem tais propostas.

Em todo o estado, cresce o número de relatos sobre os casos de agravamento da COVID-19, mas o poder público não dá conta do registro e causas de morte, o que mascara a realidade na Paraíba. Sabemos também que, cada vez mais, os hospitais vêm necessitando de mais trabalhadores qualificados, mais equipamentos de proteção individual – EPI, de testes para identificação da doença e não apenas entre aqueles que estão em piores situações.
O PT em João Pessoa não pode aceitar passivamente ações sanitárias que não dão conta da realidade no estado, o partido necessita se manifestar veementemente: cobrando, denunciando as condições de isolamento e de trabalho, debatendo esses problemas nas casas legislativas municipais e estadual, exigindo ações que precisam ser urgentemente assumidas pelo governo.
Nesta conjuntura em que o atual governo federal vem desmontando o SUS, o único sistema apto a responder às demandas da pandemia, considerando-se as condições precárias da maioria da nossa população, exigimos que o PT estadual desenvolva campanhas de valorização deste sistema público e de outros instrumentos que minimizam os estragos devastadores do Coronavírus nesse país tão desigual.

Tendo em vista que neste ano de 2020, como está previsto no calendário eleitoral, se realizarão, no mês de outubro, em primeiro turno, e no mês de novembro, em segundo turno, as eleições para prefeitos de todas as cidades brasileiras e, de acordo com o posicionamento dos membros do GTE nacional do PT, que se manifestou pela construção de candidatura própria do PT para prefeito aqui em João Pessoa, solicitamos da direção municipal do partido que inicie esse debate nas instâncias partidárias.
O PT não tem nada a perder lançando sua candidatura própria. Há uma militância em potencial esperando que o partido firme seu compromisso histórico de lutar em benefício dos trabalhadores. Se o partido se recusar a enfrentar esta tarefa, estará abdicando de seu papel político, o que certamente será repudiado pela militância.
A conjuntura atual é muito favorável ao debate político qualificado para recolocar as propostas do partido, que tem oportunidade de criar uma narrativa de convencimento de que o modelo representado pelos atuais prefeitos dos partidos conservadores não contempla as necessidades dos trabalhadores, por exemplo, no plano da saúde pública, e, consequentemente, no estabelecimento mínimo de melhores condições de vida. É visível a desilusão dos trabalhadores com este governo de fingimento comandado por Bolsonaro. A insatisfação do povo aumenta a cada dia e tem sido expressa claramente, seja por meio de palavras de ordem, do tipo “Fora Bolsonaro”, seja através de panelaços e toda ordem de manifestações de desagravos realizadas por parte significativa da população, até mesmo por alguns que o apoiaram na eleição para presidente da República.
A direita reacionária está esperando por isto mesmo, espera que o PT não se manifeste e que se recolha ao papel de vencido, reconhecendo-se incapaz de criar uma alternativa para os trabalhadores.

Por fim, mas não menos importante, solicitamos que o Diretório Municipal de João Pessoa do PT realize reunião virtual, ampla e aberta, ainda agora no mês de abril, respeitando o regimento interno, e estabelecendo uma dinâmica de trabalho que dinamize uma política partidária o mais democraticamente possível, com a participação de seus filiados e a todos facultando o direito de se manifestarem civilizadamente. Esta singularidade fortalecerá a instância partidária, a democracia interna, além de qualificar o debate e fazer fluir o conjunto de ideias para o estabelecimento de pontos de vista políticos construídos coletivamente.

João Pessoa, 19 de abril de 2020.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: